“O que ele tem na mão é o Flamengo”, dispara comentarista sobre situação de Jorge Jesus

O contrato entre Flamengo e Jorge Jesus está chegando ao fim, mas o processo de renovação do vínculo foi atrasado devido à pandemia Mundial da Covid-19. No entanto, o Mengão já confirmou o desejo de manter o Mister ao comando da equipe, e o português já manifestou a vontade de continuar no Mais Querido. Sendo assim, as partes continuam conversando para chegar a um acordo e resolver a questão. Nesta teça-feira (12), o comentarista Fábio Sormani afirmou ter conversado com uma jornalista portuguesa e que o treinador não tem propostas em Portugal.

– Então, Benja, eu ainda fiz questão de fazer a pergunta para a Irene (jornalista do “A Bola”), sobre como estaria o mercado para ele em Portugal. Ela falou que está tudo parado em função da pandemia do coronavírus, então ele não tem nenhuma proposta concreta lá no momento. O que ele tem na mão, agora, é o Flamengo. Mas o Flamengo tem limites em função da desvalorização do real, ela mesma falou isso… Então, isso dificultaria para o Flamengo chegar a uma proposta como seria feito anteriormente. A proposta de X, hoje, em função da desvalorização do real, ela é menos do que o X inicial. Mas, vamos torcer para que dê certo, porque o Jorge Jesus ficar aqui é muito bom para nós -, disse o comentarista, em programa da Fox Sports Rádio.

Jorge Jesus chegou ao Flamengo no meio do ano passado e, em apenas seis meses à frente do Rubro-Negro, conseguiu conquistar os títulos da Copa Libertadores da América e do Campeonato Brasileiro, escrevendo seu nome na história do Mais Querido e ganhando respeito e admiração da Maior Torcida do Mundo.

No começo de 2020, não foi diferente. Em fevereiro, o Mengão disputou três finais e vencendo todas, erguendo os troféus da Supercopa do Brasil, Taça Guanabara e Recopa Sul-Americana, o primeiro título internacional da temporada. No momento, Jorge Jesus e o Flamengo seguem tentando concluir as tratativas e aguardam uma liberação das autoridades para o retorno das atividades no Ninho do Urubu, suspensas desde março.

fonte: colunadofla